Categories Planos de Saúde

Planos de saúde preços populares

Planos de saúde preços populares

A primeira vez que ouvi falar sobre “Planos de saúde preços populares”, achei interessante, mas fiquei com uma dúvida: como isso vai funcionar?

Todos sabem, que boa parte dos planos de saúde se negam a autorizar determinados procedimentos, cirurgias, exames e tratamentos em virtude do alto custo.

E, por isso mesmo, as pessoas têm entrado na justiça, e ganho, para que o plano seja obrigado a realizar o procedimento, mesmo quando não especificado em contrato.

E, mesmo os procedimentos não previstos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), também têm sido autorizados a partir de decisão judicial.

O que são os Planos de saúde preços populares?

É uma proposta de um grupo de trabalho do Ministério da Saúde, enviada à ANS, com intenção de criar um novo tipo de plano de saúde, mais barato!

Seria um plano com procedimentos mais restritos e prazos de atendimento mais elásticos.Uma alternativa aos planos de saude pessoa física ou mesmo o plano de saúde empresarial.

Na proposta há a referência a existência de “princípios norteadores”, que, para bom entendedor, significam aspectos restritivos a serem definidos.

O grupo de trabalho responsável por essa proposta foi formada por representantes de empresas de saúde, associações médicas e de seguro.

As diferenças básicas para os planos de saúde já existentes, são:

  1. A obrigatoriedade de uma segunda opinião médica para a autorização de procedimentos considerados de alta complexidade, ou seja, procedimentos mais caros.
  2. Prazo limite para a realização do procedimento passaria de 14 (planos normais) para 30 dias.

Outras especialidades, que não sejam pediatria, cirurgia geral, clínica médica, ginecologia e obstetrícia teriam seus prazos estendidos para 30 dias.

  1. O prazo limite para cirurgias programadas passaria dos atuais 21 dias, para 45 dias, ou seja, mais que o dobro.
  2. O rol de tratamentos e terapias seriam descritos em conformidade com os protocolos utilizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
  3. O usuário arcaria com, no mínimo, 50% do valor dos procedimentos. Mas isso dependeria de mudanças nas regras da ANS.
  4. Estabelecimento de uma rede hierarquizada. Ou seja, nos mesmos moldes do SUS, em que a pessoa tem que procurar um médico no seu posto de saúde, para daí ser encaminhada a especialista.
  5. Os planos seriam regionalizados, o que a priori quer dizer: se não tiver em seu município, nada feito!

Tipos de Planos de saúde preços populares

Na proposta dos planos de saúde preços populares apresentada à ANS estão previstos três tipos de planos diferentes:

  1. Plano Simplificado.

A cobertura seria exclusiva para a atenção primária, mas sem acesso a serviços de alta complexidade, internação, terapias, atendimento de emergência e urgência.

  1. Plano intermediário.

Atendimento de média e alta complexidade, desde que tenha sido indicado por médico da atenção primária ou da saúde da família.

  1. Plano misto de pagamento.

O conveniado estaria obrigado a arcar com os custos de determinados procedimentos ou valores previstos no contrato de adesão ao plano.

O que você precisa saber

Existem muitas críticas em relação à proposta de Planos de saúde preços populares, e todas com muita razão. Dificilmente os planos estarão entre os melhores planos de saúde.

Alguns especialistas acreditam que isso pode favorecer a criação de planos que não beneficiarão o conveniado.

O resultado esperado é: Planos de saúde preços populares é igual a: rede menor, com mais filas, e mais espera, até para procedimentos mais básicos.

Alguns chegam a afirmar que a tudo se resume a “menores preços, piores serviços e resultados”. É preciso ver como as grandes operadoras (planos de saúde SulAmérica, planos de saúde Bradesco e planos de saúde Amil) irão ver esse produto.

Além disso, os especialistas acham que pode ser aberto um perigoso precedente para que se mexam em direitos já adquiridos nos planos de saúde normais, com a aprovação dos Planos de saúde preços populares pela ANS.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *